Grove Kit

Go com Intel Edison Lendo valor analógico

Este é mais um post da serie falando sobre Go com Intel Edison, e estou usando bastante do que já falei em outros posts como tratamento de sinais por exemplo. Para gerar o sinal analógico vamos usar um potenciômetro, ou melhor RAS, Rotary Angle Sensor :D. O estilo do código é muito parecido com o que fizemos para gerar sinais PWM, mas agora a operação é de leitura. Lendo valores analógicos com MRAA.

Go com Intel Edison controlando saída PWM

PWM ou Pulse Width Modulation tem uma gama enorme de aplicações, usamos para controlar servos, definir o brilho de LEDs, potência de motores, regular tenção, efeitos sonoros e por ai vai. PWD com MRAA Como de costume poderíamos ter chamado diretamente as funções da MRAA, mas daí o código fica muito mais confuso, uma pratica melhor é dividir o programa em múltiplos arquivos. Primeiro o cabeçalho pwm.h que vai ser usado para incluir as funções C no código Go.

Go com Intel Edison lendo um botão.

Continuando com a diversão com o Intel Edison e a linguagem Go, esse é um pequeno exemplo de como ler o estado de um botão e usar esse estado para exibir uma mensagem na tela e para acender um LED. Para facilitar o entendimento vamos ver duas formas de implementação, uma com tudo em um único arquivo e outra com um código mais organizado. Primeiro exemplo Crie um arquivo com o nome button.

Intel Bong com Edison

Eu quero emitir alertas sonoros no meu projeto de controle IoT e para isso eu precisava entender como a classe buzzer da biblioteca UPM funciona, dava para fazer tudo usando apenas a MRAA afinal é apenas um PWM em um terminal, mas vale a pena usar a UPM pois já vou usar para coisas mais pesadas como controle de periféricos i2c por exemplo. Outro motivo para esse pequeno tutorial é que a UPM tem vários recursos e bons exemplos mas não encontrei nenhum lugar explicando como compilar apenas usando os recursos do próprio Edison com uma simples linha de comando ou no máximo com um pequeno Makefile.